.

.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Andradina

Carlos Eduardo dos Santos da Silva, aluno da Escola Técnica Agrícola “Sebastiana de Morais” em Andradina, acompanhou nossa reportagem sobre o plantio de urucum, e fez uma importante observação quando visitou a lavoura de João Ambrósio.


Noroeste Rural 

Estudante alerta importância da polinização

ANDRADINA-Carlos notou que a ausência de abelhas e outros insetos polinizadores, poderiam prejudicar a produtividade das plantas.
Carlos Eduardo sugeriu inclusive que Ambrósio providenciasse parcerias com criadores de abelhas e permitisse que algumas colmeias fossem instaladas nas proximidades das lavouras. Na ETEC de Andradina, Carlos aprendeu a criar abelhas. Dessa forma ela afirma que as abelhas poderiam produzir além do mel, a polinização para que passando de flor em flor, elas provocassem o surgimento de mais frutos.
O agrônomo Pedro Boaventura, da Casa da Agricultura de Castilho, confirmou que a observação do estudante Carlos fazia muito sentido. Segundo Boaventura já existem relatos de produtores se queixando da morte dos insetos e na sua opinião, a principal suspeita recai sobre a atividade das usinas de cana. Os canaviais costumam ser pulverizados com agrotóxicos que podem causar a morte de insetos e até das próprias abelhas.


PROJETO DE APICULTURA

Na Escola Estadual Técnica Agrícola - ETEC “Sebastiana de Morais” em Andradina ( bairro rural de Planalto), o professor e agrônomo Lauro Kenji Komuro confirma que de fato há relatos sobre a correlação entre morte de abelhas e aplicação de agrotóxicos nas lavouras de cana. Kenji é autor de projetos desenvolvidos naquela Escola Estadual Paulista. Entre eles está o de Apicultura, com 12 colmeias em produção. Elas também servem como material de estudo e experiência para os alunos do Curso de Apicultura realizado na escola e aberto à todos interessados.

About Notícia Castilho

0 comentários:

Postar um comentário

Popular Posts

Tecnologia do Blogger.